em Portuguêsem outros idiomas

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA CAPITALISTA E A SAÚDE MENTAL...

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA CAPITALISTA E A SAÚDE MENTAL:Desemprego, pobreza e trabalho informal como terrenos férteis no surgimento dos Transtornos Mentais Comuns TMC O presente trabalho busca identificar mazelas provenientes da organização capitalista, em especial no contexto da reestruturação produtiva, como aumento da pobreza, do desemprego, do subemprego e do trabalho informal, e as conseqüências destas nas determinações de casos de Transtornos Mentais Comuns (TMC). Este tem como base das reflexões desenvolvidas na experiência de estágio curricular obrigatório pela UFF, no Programa de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde de Bom Jesus do Itabapoana/RJ, no período de um ano, sendo segundo semestre de 2007 e primeiro semestre de 2008.
59 páginas, 313 visualizações | publicado por robertocoelho em 09/09/2010

REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, REFORMA DO ESTADO E POLÍTICASEDUCACIONAIS NO BRASIL

A reestruturação produtiva sob inspiração do capital transnacional apontava como ponto consolidado à crise do modelo fordista, o parâmetro neoliberal. O neoliberalismo, muito mais do que prescrições para as economias capitalistas, caracterizavase como filosofia equalizadora de índole social-democrata, inclusive na supressão de desigualdades sociais e redistribuição de renda. Esta é a proposta deste trabalho, organizado em três momentos: reestruturação produtiva, reforma do Estado Brasileiro e Políticas Educacionais a partir de 1990.
17 páginas, 473 visualizações | publicado por paulogl.lima em 04/11/2010

PPA 2014-2017

A reestruturação produtiva sob inspiração do capital transnacional apontava como ponto consolidado à crise do modelo fordista, o parâmetro neoliberal. O neoliberalismo, muito mais do que prescrições para as economias capitalistas, caracterizavase como filosofia equalizadora de índole social-democrata, inclusive na supressão de desigualdades sociais e redistribuição de renda. Esta é a proposta deste trabalho, organizado em três momentos: reestruturação produtiva, reforma do Estado Brasileiro e Políticas Educacionais a partir de 1990.
171 páginas, 473 visualizações | publicado por questi em 13/08/2013
Tags: ·

PPA 2014-2017

A reestruturação produtiva sob inspiração do capital transnacional apontava como ponto consolidado à crise do modelo fordista, o parâmetro neoliberal. O neoliberalismo, muito mais do que prescrições para as economias capitalistas, caracterizavase como filosofia equalizadora de índole social-democrata, inclusive na supressão de desigualdades sociais e redistribuição de renda. Esta é a proposta deste trabalho, organizado em três momentos: reestruturação produtiva, reforma do Estado Brasileiro e Políticas Educacionais a partir de 1990.
171 páginas, 473 visualizações | publicado por questi em 13/08/2013
Tags: ·

SEGREGAÇÃO E REPRODUÇÃO DAS DESIGUALDADES SÓCIO-ESPACIAIS NO AGLOMERADO URBANO DE BRASÍLIA

O objetivo desse trabalho é analisar os padrões de segregação sócio-espacial no Aglomerado Urbano de Brasília. O estudo adota um quadro interpretativo que enfatiza o contexto socioeconômico e os resultados do processo de urbanização, postos sob a forma de relações entre padrões de distribuição espacial e de urbanização dos grupos sociais. O estudo realizou observações do comportamento da diferenciação social por meio das categorias sócio-ocupacionais para o ano 2000. A metodologia adotada foi a análise da estrutura social, por meio de uma tipologia sócio-espacial, construída com o auxílio da análise fatorial e de conglomerados.
21 páginas, 591 visualizações | publicado por sem_proceso_urbanos_informales em 02/07/2012

Princípios, Volume 03, Número 04, 1996

Revista Princípios (Natal), UFRN
216 páginas, 456 visualizações | publicado por principios em 22/11/2009
  1